Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sexta-feira, 30 de maio de 2014

A morte

Segunda revelação
A morte
Performance
Gestual
Eu usando uma bandeira representando a morte
A bandeira e as roupas que usava
Um desfile num congresso de psiquiatras
Tá vendo, é a minha obra

segunda-feira, 10 de março de 2014

Aonde estava mesmo? Perdi-me na linha do tempo

kkkkkkkkkkkkkkk
Mas há tantas coisas boas na linha do tempo
Não há como não se perder por lá
Todos juntos na linha do tempo
Isso acabou de chegar via WhatsApp
Foi do nosso encontro do grupo familiar tudo no zzzappapp..conforme diz o meu irmão G
Ah...mas o que eu estou querendo dizer é sobre coisas que não conseguimos dizer
Tipo uma pergunta que me foi feita..,,,ah,,também pudera...nem gosto de se perguntado..
inté.
..
As coisas podem ser juntadas e não separadas divididas..,
..
Aonde estava mesmo? Perdi-me na linha do tempo
...,,,


sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Não sei como o vento escuta



Sim, não sei como a coisa funciona mas é verdade, cansei de ver meu pai assobiando para chamar o vento e o vento vinha às vezes com a força de uma tempestade quando o assobio era muito forte, ai vai que ontem no final da tarde dei na telha de imitar meu pai, mas não tive que assobiar bem baixinho porque encontrava-me no interior do Tribunal de Justiça, bem perto da sala do Juiz, e vai que os seguranças encrespam comigo, aliás, como sempre acontece nesse mundo onde vai mais a repressão do que a tradução compreensão


Este post foi guardado no dia 5


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A arte como aquilo que se nos apresenta para ser apre(e)ndido

No facebook do Carlos Sena Passos Nega Lilu informou, e eu reproduzo aqui o seu texto:

DESCONTINUIDADE DE TRABALHOS NA SECULT GOIÂNIA PREOCUPA ARTISTAS

Prejuízos da descontinuidade do trabalho que vem sendo realizado pela Secult Goiânia com ...Ver mais — com Edney Antunes e Kleber Damaso.</p />
<p>- Ana Guiomar Rego Souza, diretora da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG<br />
- Danilo Alencar, diretor do Grupo Arte e Fatos da PUC-GO</p>
<p>- Doris Day de Castro Pereira, diretora do MAG</p>
<p>- Gyovana Carneiro, musicista e conselheira municipal de cultura eleita</p>
<p>- Jarbas Cavendish, regente coordenador da Banda Pequi</p>
<p>- Kleber Damaso, bailarino e coreógrafo</p>
<p>- Larissa Mundim, jornalista e escritora</p>
<p>- Maneco Maracá, diretor do Circo Lahetô e conselheiro municipal de cultura eleito</p>
<p>- Marcelo Carneiro, produtor cultural</p>
<p>- Marcelo Souza, Diretor de Políticas Culturais da Secult Goiânia</p>
<p>- Ubirajara Galli, escritor</p>
<p>- Selvo Afonso, artista plástico</p>
<p>- Othaniel Alcântara Jr., musicista e integrante da Comissão de Projetos Culturais da Lei Municipal de Incentivo à Cultura
3Curtir (desfazer) ·  · Parar notificações · 
  •  Você, Cayo Honorato e outras 6 pessoas curtiram isso.
  •  Nicanor Sena Passos Vou emitir minha modesta opinião sobre a notícia aqui republicada. Na verdade, o prefeito Paulo Garcia já empossou o novo secretário de Cultura de Goiânia. Não conheço o trabalho desenvolvido pela anterior Secretária Municipal de Cultura, Sra. Gladys. Não obstante, acredito tratar-se de artista competente, conforme narrado. 

domingo, 26 de janeiro de 2014

Voltei ou: A macaquice após 3 milhões de anos ou: A Percepção Através dos Tempos

Voltei
Spin com 7 lugares não existe pelo menos enquanto máquina
O spin foi dividido em 5 partes, o tempo ou ideia e na verdade não sei até mesmo pq não consultei o Deus Ex Machinna para, após a consulta, bradar várias vezes
Agora sei
Agora sei
Agora sei
Ah, não sei pq está me dando um desprazer enorme falar deste assunto: A percepção através dos tempos
E quando a gente não está a fm, faz macaquices não é mesmoto
Que tal uma série de obras intitulada alguma coisa de Ideia, o personagem A
A cegueira de Ideia
O Quarto de Ideia
O Ñ Sei lá o Q de Ideia

Ontem escrevi isso:
Ai ai ai ai pensei que não fosse chegar aqui
Que dia feliz
Acabei de viver a mais terrível experiência durante o sono
O cego
Eu aqui na rua de casa com uma tira de pano vermelho sobre os olhos
Um pano que não conseguia tirar
E estava cego
Não podia voltar prá casa apesar de tão perto
Olha o assaltante, que medo
Peguei o rumo de volta e pensei: Vou usar as mãos para enxergar
Cheguei a um certo ponto onde imaginei ser perto da minha casa
Pus as mãos sobre o portão e ouvi o latido de um cão
Não é aqui, não tenho cães
Nem esta corrente com cadeado no portão
Ah como eu queria tanto ter minha visão de volta e, tendo-a, vou cuidar melhor dela, ir ao médico, etc
(    ) Negação da negação
Já estava no limite, exato, quando acordei
E vi que era um sonho
E sei que não é apenas isso mas ensinamento revelação

Um momento vou ali fotografar este sonho, volto já,,..

Ah, e vai que eu morra e não diga o básico: Que há dois tipos de cegueira, a fisica, que vivi nesta noite em forma de revelação de sonho e a cegueira do Burro Midas Rei Joaquim Barbosa

Eu volto, tá

Voltei

                                                               Clique na imagem para ver





@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@
Fim do Momento 1

Momento 2: Forma
Dar visualidade a este sonho


Momento 3: Conhecimento

a viseira do burro midas
..

acordei e continuei vendo coisas

rasgando uma faixa de propaganda
 e por ultimo a velha com duras tiras de pano na nuca

foi ela

essa velha do corpo fechado.

cu..








Último aviso: Esta minha obra, como era de se esperar, tem sido alvo de ataques, é da natureza do spin a criação e a destruição, tudo o que for declarado como acabado terminado, será extinto, por isso essa obra não pode ser terminada.



Esses PAN oS span que adoram fazer macaquices ontem destruiram minha obra após ataques virtuais reais para o Google me confundir com um deles e, assim, me destruir minha obra, tornar-me invisível dos serviços de  busca, como eu demonstro, eis a tela abaixo, vejam só como ficou minha obra ontem por alguns intantes e isso já se repetiu tantas vezes, e numa das vezes foram mais de 30 dias desse jeito:


        Voltei                      


                                                        Clique na imagem para ver








Acabei de viver a mais terrível experiência durante o sono
O cego
Eu aqui na rua de casa com uma tira de pano vermelho sobre os olhos
Um pano que não conseguia tirar
E estava cego
Não podia voltar prá casa apesar de tão perto
Olha o assaltante, que medo
Peguei o rumo de volta e pensei: Vou usar as mãos para enxergar
Cheguei a um certo ponto onde imaginei ser perto da minha casa
Pus as mãos sobre o portão e ouvi o latido de um cão
Não é aqui, não tenho cães
Nem esta corrente com cadeado no portão
Ah como eu queria tanto ter minha visão de volta e, tendo-a, vou cuidar melhor dela, ir ao médico, etc
(    ) Negação da negação
Já estava no limite, exato, quando acordei
E vi que era um sonho
E sei que não é apenas isso mas ensinamento revelação
Fim do Momento 1

Momento 2: Forma
Dar visualidade a este sonho


Momento 3: Conhecimento

a viseira do burro midas
..

acordei e continuei vendo coisas

rasgando uma faixa de propaganda
 e por ultimo a velha com duras tiras de pano na nuca

foi ela

essa velha do corpo fechado.

cu..

Conhecimento:

http://www.sbfisica.org.br/rbef/pdf/v20_122.pdf

Ai ai ai ai pensei que não fosse chegar aqui
Que dia feliz
Acabei de viver a mais terrível experiência durante o sono
O cego
Eu aqui na rua de casa com uma tira de pano vermelho sobre os olhos
Um pano que não conseguia tirar
E estava cego
Não podia voltar prá casa apesar de tão perto
Olha o assaltante, que medo
Peguei o rumo de volta e pensei: Vou usar as mãos para enxergar
Cheguei a um certo ponto onde imaginei ser perto da minha casa
Pus as mãos sobre o portão e ouvi o latido de um cão
Não é aqui, não tenho cãeso sou
Nem esta corrente com cadeado no portão
Ah como eu queria tanto ter minha visão de volta e, tendo-a, vou cuidar melhor dela, ir ao médico, etc
(    ) Negação da negação
Já estava no limite, exato, quando acordei
E vi que era um sonho
E sei que não é apenas isso mas ensinamento revelação

Um momento vou ali fotografar este sonho, volto já,,..

Ah, e vai que eu morra e não diga o básico: Que há dois tipos de cegueira, a fisica, que vivi nesta noite em forma de revelação de sonho e a cegueira do Burro Midas esses span tolos me eliminaram dos serviços de busca do Google e até parece que esquento com isso(a invisibilidade),,humm,,pelo contrário, até me divirto,,afinal de contas entre 4 paredes pinto e bordo olh

Hoje são 5 de marte de 3.000.000.014 onde em cujo armário este post será guardado

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Avó e neto escapam da morte por um triz

"Na cidade de Anápolis, em Goiás, avó e neto praticamente nasceram de novo. E estão bem, apesar do acidente impressionante em que se envolveram.
Os dois foram atropelados quando andavam pela rua. Depois de uma batida no cruzamento, o carro branco foi empurrado sobre eles. Mesmo assim, o menino se levantou logo e sofreu ferimentos leves. A avó passou a noite no hospital, mas já recebeu alta. E a família se recupera do susto.
“Eu achei que minha vó tinha quebrado a coluna e mais algumas coisas”, conta o menino João Pedro, de 5 anos.
“Eu achei que eu ia morrer naquela hora. Eu achei que meu netinho tinha machucado demais a cabeça. Eu assustei demais da conta. Eu pensava só nele, eu achava que ele era importante, eu não tinha problema. Eu vou agradecer muitas vezes a Deus, que ele foi, nós dois fomos salvos pela mão de Deus”, comenta Vilma do Nascimento, dona de casa." (G1)
Atualização


Acabei de ver
Foi ela! Essa velha do corpo fechado!
Fechei os olhos para ver e vi
Vi depois de uma infinidade de sonhos para traduzir essa questão da morte
Eu vi
Foi ela
Essa velha do corpo fechado
Ela fechou-se protegeu-se com duas duas tiras de pano na nuca: Uma vermelha e uma branca
Um momento, vou ver o que é isso
Essa coisa de proteção
De fechar o corpo

O alvo era o nome Pedro o neto da velha: Por causa do nome: Pedro
Por causa de um sósia
E havia sido decretado a morte a todos os sósias
Sósias ou cópias ou piratas, tanto faz
Morte aos piratas!
Mas a velha tava com o porco fechado, ops, corpo fechado
Ah tanto faz, corpo ou corpo
E a velha caiu com o cu trancado
Ops, eu quis dizer corpo
Ah, tanto faz
Quer dizer, com a testa fechada
Assim





Um penacho branco por trás, o que foi impossível fotografar pq se desfaz como que num buraco negro
Duas tiras aparecendo na região detrás[matadouro] na cabeça
Foi ela essa velha com cara de air bag

Dito isso, vamos agora às explicações científicas, com a palavra o meu amigo Antônio Pinheiro, velho amigo da militância partidária petista, olá Antônio, com vai vc. Ah, leiam e vejam, foi ela mesma, essa velha do corpo cu trancado, essa velha com cara de air bag: FOI O AR!
Eu disse Antônio quando segundo vcs deveria ter escrito Antenor, pois saibam que tanto faz Antônio como Antenor, os dois são magistrais mas não sósias, homônimos mas não sósias, homônimos mas diferentes, é isso que interessa: Fora Capitão Gancho com seu lado direito do cérebro atrofiado de tanta pirataria cópia, fora sósias

Avó amorteceu impacto e salvou neto, diz perito

A pedido do G1, especialista analisou imagens do acidente em Anápolis, GO.
Para ele, carro não atingiu pescoço de criança, que foi 'protegida' pela avó.


O perito Antenor Pinheiro, especialista em crimes de trânsito, analisou a pedido do G1e da TV Anhanguera as imagens do atropelamento do menino João Pedro Nascimento, 5 anos, e da sua avó, Vilma Theodoro Nascimento, 56, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. No acidente impressionante, a criança fica debaixo do veículo e, logo depois, se levanta ilesa. Segundo o perito, a mulher, que também sofreu ferimentos leves, livrou o neto por duas vezes. Para ele, uma sucessão de coincidências salvou os dois. “Ela ficou na frente do garoto durante o primeiro impacto e, após caírem no chão, o corpo dela ajudou a empurrá-lo ainda mais para baixo do carro. Sem saber, ela o salvou da morte”, explicou.
Como não esteve no local do acidente e apenas analisou as imagens, o perito destaca que essa é uma "avaliação técnica indireta" e sem a comprovação dos laudos oficiais do acidente que aconteceu na tarde de terça-feira (21). Câmeras de segurança de uma casa registraram o atropelamento, que foi provocado por uma colisão. No cruzamento da Avenida Bernardo Sayão com Rua Uruana, na Vila Jaiara, um Honda Fit bateu em um Chevrolet Celta e, em seguida, colidiu com o VW Gol, que estava estacionado. Com o impacto da colisão, o carro atingido atropelou a idosa e o neto.

Antenor Pinheiro explica que, em cruzamentos em que não há sinalização, a preferência é sempre de quem vem da direita. “Nesse caso, as imagens registraram que o Celta seguia nesse sentido e era a vez dele passar. Mas o Fit não parou e acabou atingido lateralmente. Isso fez com que ele fosse desviado da trajetória e acabou atingindo o Gol, que estava estacionado. A avó e o menino ainda estavam no meio da rua quando tudo aconteceu e, ao tentarem chegar à calçada, ficaram exatamente na rota de colisão”, afirma.
O perito acredita que, apesar das imagens aparentarem que a criança foi atingida duas vezes pelos pneus, isso não aconteceu em momento algum. “O Gol estava com o freio de mão puxado e as marcas que ficaram no chão comprovam que, em nenhum momento, o carro saltou. A sorte foi que, como o veículo foi atingido na lateral esquerda, o veículo foi projetado para a direita, e a roda ficou esterçada para fora. Isso gerou um vão entre o pneu e a lataria do carro, exatamente onde a criança ficou encaixada. O corpo da avó o projetou para esse espaço e a roda apenas atingiu o ombro do menino, que foi mais uma vez jogado para trás, saindo praticamente ileso pela frente. O único momento em que a roda é levantada é no momento em que passa por cima dos pés da avó”, detalha Pinheiro (veja imagens abaixo).
As avarias sofridas no carro atingido pelo Fit também ajudaram a evitar ferimentos graves no garoto. “O eixo frontal do Gol foi danificado e ficou erguido, gerando um espaço maior debaixo do carro. Após passar pelo vão gerado na roda esterçada, João Pedro coube nessa cavidade e saiu pela frente do veículo. Se em algum momento essa roda não estivesse virada e o pneu tivesse passado por cima do pescoço ou cabeça da criança, dificilmente ela teria saído viva. Por isso, ressalto que, felizmente, todas as coincidências geraram uma somatória para o desfecho do caso”, conclui o perito.
Confira abaixo o detalhamento sobre o acidente:
1º Impacto
A primeira imagem mostra o corpo da avó servindo de anteparo, ou como se fosse um colchão, que amorteceu o impacto direto e protegeu o corpo do menino. A avó recebe a pancada na parte inferior do corpo e cai.  (Foto: Arte/TV Anhanguera)Imagem mostra o corpo da avó servindo de anteparo, ou como se fosse um colchão, que amorteceu o impacto direto e protegeu o menino. A avó recebe a pancada na parte inferior do corpo e cai. Se a criança estivesse na frente, poderia ter sofrido lesões no tórax. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
2º Queda
Após ser atingida, a avó cai e derruba o menino. Os corpos dos dois contornam a roda traseira do veículo. Esse movimento de contorno foi possível em função da trajetória do Gol após ser empurrado pelo Fit e do sentido em que as vítimas seguiam na via. (Foto: Arte/TV Anhanguera)Após ser atingida, a avó cai e derruba o menino. Os corpos dos dois contornam a roda traseira do veículo. Esse movimento de contorno foi possível em função da trajetória do Gol após ser empurrado pelo Fit e do sentido em que as vítimas seguiam na via. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
3º Roda esterçada
O Gol manteve uma trajetória circular após ser atingido pelo Fit e, ao cair, o quadril da avó empurra o menino para baixo do carro. Como a roda estava esterçada, existia um vão entre o pneu e a lataria do carro, exatamente onde o menino se encaixou. (Foto: Arte/TV Anhanguera)O Gol manteve uma trajetória circular após ser atingido pelo Fit e, ao cair, o quadril da avó empurra o menino para baixo do carro. Como a roda estava esterçada, existia um vão entre o pneu e a lataria do carro, exatamente onde o menino se encaixou. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
4º Projeção
Como o corpo da avó é mais pesado que o do menino, ele foi projetado para baixo do carro. Nesse momento, a roda atinge os pés da avó e a criança praticamente some. Parece que o pescoço do menino passa embaixo da roda, mas é o ombro que é atingido. (Foto: Arte/TV Anhanguera)Como o corpo da avó é mais pesado que o do menino, ele foi projetado para baixo do carro. Nesse momento, a roda atinge os pés da avó e a criança praticamente some. Parece que o pescoço do menino passa embaixo da roda, mas é o ombro que é atingido. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
5º Eixo frontal
A criança some embaixo do carro e aparece novamente pela parte da frente. Ao ser atingido pelo Fit, o eixo frontal do Gol fica suspenso e isso gera um espaço maior embaixo do veículo. Isso facilitou a saída do menino praticamente sem ferimentos. (Foto: Arte/TV Anhanguera)A criança some embaixo do carro e aparece novamente pela parte da frente. Ao ser atingido pelo Fit, o eixo frontal do Gol fica suspenso e isso gera um espaço maior embaixo do veículo. Isso facilitou a saída do menino praticamente sem ferimentos. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
6º Avarias
Após a saída da criança, ficam claras as avarias sofridas pelo carro e o desnível provocado no eixo frontal. Também é possível confirmar que a roda estava projetada para fora, o que gerou o vão em que o menino se encaixou. (Foto: Arte/TV Anhanguera)Após a saída da criança, ficam claras as avarias sofridas pelo carro e o desnível provocado no eixo frontal do Gol. Também é possível confirmar que a roda estava projetada para fora, o que gerou o vão em que o menino se encaixou e o espaço, que possibilitou a saída dele pela frente. (Foto: Arte/TV Anhanguera)
Nota do Spin Tradutor:
P.S. - Após ter guardado a 1a. postagem no armário correspondente ao dia de hoje, dia 4, esta será guardada no dia 5, sendo que há um limite máximo de 70 x 70 = 4.900 postagens por dia, bem como não havendo qualquer obrigação de publicar qualquer coisa mas que faz pq gosta.
Enviei para o FB com o seguinte adendo:
Dito isso, vamos agora às explicações científicas, com a palavra o meu amigo Antonio Pinheiro, velho amigo da militância partidária petista, olá Antônio, com vai vc. Ah, leiam e vejam, foi ela mesma, essa velha do corpo cu trancado, essa velha com cara de air bag: FOI O AR!Eu disse Antônio quando segundo vcs deveria ter escrito Antenor, pois saibam que tanto faz Antônio como Antenor, os dois são magistrais mas não sósias, homônimos mas não sósias, homônimos mas diferentes, é isso que interessa: Fora Capitão Gancho com seu lado direito do cérebro atrofiado de tanta pirataria cópia, fora sósiasMariana Marcassa PresenteCão Mulato PresenteCecilia Cotrim PresentePaulo Veiga Jordao Presente meu deus o Paulo tá na onde mesmo vi agora nessa pequena imagem do seu perfil ele do alto de um morro e lá embaixo o caminho e não posso ver das pessoas mais que isso não posso acessar o fb de quem quer que seja kk okd o Alexandre PereiraAlex HamburgerAh são tantosInté.



Idéia Sem Velocidade

Todos os deuses, quem é esse deus
.

Vejam essa: Burro toma lugar do motorista


Burro vai parar dentro de carro após acidente no Ceará





Um acidente inusitado chamou atenção no Ceará, no último sábado (18). Enquanto viajava pela CE-040, um motorista desatento atropelou um burro, que acabou ficando preso no carro.
O impacto foi tão forte que o animal, que morreu na hora, ficou praticamente inteiro dentro do veículo. Já o condutor teve apenas ferimentos leves no braço direito.
De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, burros e jumentos são vistos com frequência na rodovia. Apesar dos apelos das autoridades, os moradores locais mantêm seus animais soltos (Yahoo)

Em tempo

Esqueci de dizer que Idéia Sem Velocidade quer dizer Burro Midas

Engraçado, por falar nisso, olha só a última postagem do dia 5 fala exatamente do Burro Midas
Ah vai entender...mas é isso: Ao se procurar algo interessante e não encontrando-o pode-se encontrar algo mais interessante ainda: Um(a) namorado(a)
Cobra que não anda não acha cacete ou: Deus Ex Machina escreve por linhas tortas, é verdade
Mexa-se!

P.S- Publicado no Facebook com o seguinte adendo:
Vai seu ignorante burro Midas Barbosa 
Vai continua achando que tudo na vida é visibilidade ouro fama
Vai continua sem tratar da sua obesidade do ego olho ser
Vai

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Presente: Rei Midas

Como disse, nesta noite sonhei que a galera estava aqui em casa para saber quem era spin quando vi ouvi olhei fui Midas:

Rei Midas

"O toque de Midas ", ao qual existem algumas alusões na cultura ocidental, é talvez o detalhe mais conhecido deste mito. Contudo, acho que vale a pena dedicar alguns minutos a referir, de forma geral, os seus contornos, por razões que serão mais tarde referidas:


As aventuras deste rei começaram após conhecer um dos mais famosos discípulos de Dioniso . Possivelmente sob a influência dos desígnios deste deus, Sileno tinha-se perdido do resto do séquito. Assim, o famoso monarca da Frígia ajudou-o a reencontrar o deus, feito pelo qual lhe foi atribuída a possibilidade de realizar um único desejo.
De forma obviamente irreflectida, o rei Midas adquiriu a habilidade de transformar tudo aquilo em que tocasse em ouro. Assim, o monarca estava impedido de ingerir qualquer espécie de alimentos, tornando a sua própria filha numa enorme estátua dourada.
Com novo auxílio do deus do vinho, toda a normalidade seria reposta, tendo o monarca compreendido o que realmente importa na vida. Infelizmente, a sua aventura não terminou por aqui.

Mais tarde, este famoso habitante da Frígia seria testemunha de um concurso de música entre Pã e Apolo. Contrariamente aos outros juízes, o rei admitira a (estranha?) superioridade de Pã Assim, insultado com uma tão ridícula decisão, o deus da medicina e da música transformou as orelhas de Midas nas de um burro, uma aparência que talvez lhe servisse melhor.
Após uma metafórica traição de Pã e alguma vergonha pública, o monarca teria as suas orelhas originais de volta, mas não sem que tivesse aprendido a sua lição.
A história do Rei Midas é, apesar da sua aparente simplicidade, um rico exemplo da Mitologia Grega e das lições que esta nos pode transmitir.
Motivado pela tão humana avareza, tentou adquirir o dom da riqueza infinita, sem compreender o valor da própria vida e dos detalhes que a ela nos ligam. Poderia ter todo o ouro do mundo, mais jamais poderia voltar a tocar aqueles que amava ou comer um único alimento, o que levaria à sua morte. Felizmente compreendeu a lição, e o benevolente deus do vinho e da vinha ajudá-lo-ia a resolver os seus problemas.

Ainda assim, a burrice deste rei levá-lo-ia a um outro problema. Ao optar por um jocoso Pã em detrimento do mítico Apolo, cujos dotes musicais eram simplesmente lendários, este rei teria um castigo que lhe seria merecido. É importante referir que não se sabe a totalidade das razões que levaram Midas a tomar uma tal decisão, mas foi possivelmente irreflectida, tendo em conta a diferença de qualidade entre os dotes das duas divindades.

De forma geral, o mito deste Midas (muitos outros existiam nessa altura) é um interessante apelo à reflexão humana. Toda e qualquer decisão leva o ser humano para um determinado caminho, que é sempre consequência dos seus actos. Assim, o famoso rei foi, de forma clara, uma vítima das suas escolhas.
Esta é a interpretação mais básica, mais clara do mito, mas leva-nos a uma problemática já anteriormente retratada - a existência do Destino, das Moiras. Grande parte dos mitos greco-romanos falam-nos da crença na sua existência, o que impediria que os seres humanos efectivamente tomasse decisões sobre a suas próprias vidas. Visto deste ângulo, Midas era um simples boneco nas mãos do Destino, nada mais.

Há que reparar, ainda assim, na ausência de uma profecia. Mitos como o de Édipo apresentam, de forma clara, o trabalho das Moiras, mas fazem-no ao apresentar uma profecia que acaba por ser, mais cedo ou mais tarde, cumprida. Obviamente que isso não sucede aqui, permitindo-nos teorizar que nem todos os Gregos e Romanos acreditavam no Destino.

http://mitologia.blogs.sapo.pt


terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Olha a vida!

Clique na imagem para ampliar


E nesta noite tive várias revelações de sonhos e me esqueci de todos
E esqueci pq eles traziam a satisfação do dever cumprido, o que não pode acontecer
Imagina só dar como concluída esta obra: Isso é decretar a sua morte
O tempo não pára
Olha a morte!
Olha a vida!
Olha a morte!
Olha a vida!
Olha a morte!
Olha a vida!
Olha a morte!
Olha a vida!
Olha a morte!
Olha a vida!
Olha a morte!
Olha a vida!
Olha a morte!
Olha a vida!
Esta obra poderia continuar com essa toada por mil anos
Ah, mas há outras possibilidades tais como a questão dos poderes
Poder brincante
Poder mortífero
Poder vivificante
Poder musical
A minha obra poderia consistir nisso: Marcar identificar os poderes na vida dia-a-dia
E fiz isso ontem após o expediente quando estava a caminho da missa de 7o dia do pesar da árvore que foi consumida por uma árvore daninha uma parasita que se instalou por dentro e a sufocou: Vi isso ontem
Alíás, ontem vi tudo, como por exemplo o ecumenismo durante a celebração: Todas as religiões juntas, todas as raças, tudo
E foi bom: Muito canto
E dentro do templo muitas pinturas e, fora, muitas árvores
Pena que acabou a memória do cartão mas ainda bem que, antes do fim da memória, ainda registrei algumas obras a caminho da celebração
Isso: O Poder Brincante
(   ) Perto

P.S.- Esqueci de dizer que nesta noite tive a seguinte revelação: Uma formação de coral no mar bem longe mas perto

Continuidade no próximo poste



Folha D

arte não está neste video, mostrando apenas o momento depois, ou seja, o instante seguinte á constatação do tempo que ficou para trás por aquele símio - CLIQUE AQUI

P.S.- Esqueci de dizer que, momentos atrás, quando fechei os olhos para ver, tomei comi olhei fui uma gota de seiva verde e, após isso, deparei-me com a falsa sabedoria: Uma faxineira teimando comigo
Eu: Não pode colocar lixo dentro do cano do esgoto
Ela: Pode sim
Eu: Não pode pq o esgoto vai entupir
Ela: Entope não
Eu: Entope
Ela: Não entope

E nem lembro mais...

Após dizer que sairia por ai à procura de folhas, adormeceu
E mais coisas se lhes apresentaram em forma de sonho ou desenho ou remédio ou saber...
Olha aqui a mesma folha de 3.000.000.014 anos atrás quando nós nos deparamos com o infinito
(   ) Sabedoria. Sabedoria ou conhecimento, tanto faz
Olha aqui o exato momento depois que nós deparamos com o infinito, a única coisa que faltou neste vídeo que fez lembrar de um sonho no qual ainda hominídio encontrava-se no alto de uma árvore e, num dado momento, deu-se conta do tempo
Essa p

Desatenção da minha parte

Ao arrastar o que mesmo...sei lá,,,n ão me lembro,,fui arrumar o texto e o texto sumiu...fui copiar algo e desapareceu...esse post estava enorme,,,não posso mais repetir esse gesto,,,tenho que parar com essa preguiça e fazer as coisas direito....sim, mas o erro leva ao acerto,,,agora tenho que batalhar para lembrar o que esqueci: Aquilo que havia escrito e, por desatenção preguiça, jogou no lixo

Tradução para quem não entendeu até agora, também pudera, com a velocidade da máquina, e por isso a minha mãe gritou do infinito para esclarecer quanto ao nacional-socialismo: FOI A MÁQUINA
da mesma forma que ela diria se algum(a) irmão me matasse envenenado: FOI O VENENO!

Ainda não disse ao que vi: A amputação mutilação

O texto abaixo está mutilado pq eu também fui mutilado por aquele poder médico:

arte não está neste video, mostrando apenas o momento depois, ou seja, o instante seguinte á constatação do tempo que ficou para trás por aquele símio - CLIQUE AQUI

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

A ideia por trás do spin: Y

Ai ai ai ai
A jiripoca vai piar
Y ou número 5, tanto faz
Encruzilhada ou baladaeira ops eu quis dizer funda
Vérticie de galho de árvore ou Y do lado e fora da orelha
YYYYYYYYYYYYYYYY: Taaça de vinho
Cor